Muitas pessoas em todo o Brasil têm buscado uma ajuda no programa do FIES para poderem ter acesso ao ensino superior. Desde que esse programa foi criado inúmeras pessoas em todas as partes do Brasil conseguem estudar e ter um curso superior, a importância do mesmo tem sido grande.

Todos os semestres inúmeros jovens se inscrevem no programa para conseguir a aprovação e assim o financiamento sair. O mesmo pode envolver até 100% do valor da mensalidade, mas o aluno tem várias outras porcentagens de financiamento, é bom dar uma olhada e ver qual delas é melhor.

Como Participar?

Participar do programa é algo simples, o processo em si tem apenas algumas etapas burocráticas, como todo financiamento tem, mas desde que o aluno preencha os requisitos cobrados não tem erro, o financiamento é liberado e já começa a atuar no valor da próxima mensalidade.

Para participar é necessário fazer a inscrição Fies no site e posteriormente apresentar os documentos pedidos. Esse financiamento só pode ser feito a partir do momento em que o aluno estude em uma universidade que tenha parceria com esse programa, e também que ele faça um curso que esteja dentro dos financiáveis.

Requisitos para participar

Existem alguns requisitos cobrados para que o financiamento seja autorizado. É importantíssimo que o aluno tenha conhecimento de quais são eles, e saiba ainda quais são os Documentos Fies 2019 justamente por que os mesmos influenciam na liberação ou não do FIES.

Colocamos abaixo quais são os requisitos, atente-se a eles por que uma vez não preenchidos não tem como liberar o financiamento para você:

  • Destinado as pessoas de baixa renda;
  • Os tipos de financiamento são liberados de acordo com a renda familiar;
  • Necessário não ter o nome com registro no Serasa;
  • Apresentação de todos os documentos dentro do prazo estipulado;
  • Necessário um Fiador com salário que contenha o dobro da mensalidade financiada;
  • Aluno deve ser maior de 18 ou emancipado.

Quanto tempo demora para sair o FIES?

As pessoas perguntam muito sobre quanto tempo demora para conseguir o FIES, o que é normal, afinal de contas elas querem saber em quanto tempo, depois da inscrição, que o mesmo já estará em vigor.

Como existem alguns passos que o aluno deve fazer, tudo vai girar em torno da entrega de documentos, quanto mais rápido for entregue mais rápido sai o financiamento.

Um detalhe é importantíssimo ser ressaltado, o financiamento é liberado somente quando todos os requisitos são preenchidos. Isso demora em torno de 1 mês, contando todas as etapas do mesmo. O tempo não é muito, mais rápido do que muita gente pensa.

O verão 2019 chega com tudo na 41ª edição do Senac Moda Informação, que será realizado no próximo dia 27 em São Paulo (SP). O evento, que antecipou sua data para ficar alinhado com o calendário global da moda, é parte do calendário de atividades para divulgação do Programa Educa Mais Brasil 2019, que oferece vagas de ensino técnico gratuitas. A festividade também mudou de endereço e, dessa vez, será abrigado no Teatro Bradesco do Bourbon Shopping na capital paulista.

Como já é de costume no Senac Moda Informação, o verão 2019 será representado por meio de 70 looks especialmente compostos para mostrar as principais tendências da estação, e três blocos de palestras passarão todas as propostas de cores, tecidos, padronagens, formas, acessórios, jeanswear, moda masculina, feminina e infantil, todos criados por estudantes de anos anteriores do programa Educa Mais Brasil.

As Inscrições do Educa Mais Brasil 2019 podem ser feitas a partir do portal oficial do programa, disponível no link abaixo, para concorrer às vagas de 2019. As criações dos alunos do programa foram apresentadas durante o evento são elaboradas a partir de pesquisas realizadas pelos profissionais palestrantes em países dos Estados Unidos e da Europa, unindo as tendências, as novidades e os temas que devem fazer parte das coleções das principais grifes brasileiras.

Para mais informações sobre o programa, entre em contato com o telefone do Educa Mais Brasil.

A redação, sem dúvidas, é o que mais preocupa os estudantes. E não é por nada, a redação é a que mais reprova nos vestibulares. Por isso, é importante se preparar e treinar a redação em casa para o dia da prova.

Como disse, para se preparar para a prova é necessário treinamento, ou seja, escrever várias redações sobre variados temas, e a cada nova redação é importante se preocupar em corrigir os erros cometidos na prova anterior do Enem.

Sobre quais temas devo escrever?

O tema da redação do Enem é segredo e fica-se sabendo apenas no dia da prova. E agora, como saber qual tema treinar? Isso é fácil, os temas da redação do Enem são geralmente os assuntos que estão em alta e muito discutidos pela mídia. Então, é só ficar de olho nas notícias e acontecimentos da atualidade.

Mas, para facilitar sua vida, separamos aqui os 5 possíveis temas do Enem 2013. Perceba que são os assuntos do momento e que estão sendo bastante discutidos, vamos à lista.

  • A construção da Usina de Belo Monte
  • Energia nuclear e vulcões
  • Globalização
  • Diretos humanos
  • Meio ambiente

Esses são os possíveis temas da redação do Enem 2013, o que você pode fazer é escrever uma ou mais redações sobre cada um dos temas propostos. Mas, não fique apenas com estes, pesquise por mais temas da atualidade e faça várias redações, dessa forma, você estará exercitando a criação do texto e obterá mais conhecimento.

A Escola Estadual Estelita Tapajós, em Manaus, Amazonas, recebeu recursos do Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE) e será premiada pelo seu desempenho recebendo novos recursos do Fundo de Desenvolvimento da Escola (Fundescola).

Com o dinheiro, a escola investiu na mudança de comportamento dos alunos. Antes, eles pichavam e sujavam toda a escola. Quando a escola recebeu os recursos do PDE, promoveu uma série de palestras e criou um projeto de Educação Ambiental. Hoje não existem mais pichações.

Escola Estadual Estelita Tapajós
Escola Estadual Estelita Tapajós – Foto:Divulgação

Resposta de carta – A ouvinte “geminiana sofredora”, da comunidade de Lagoa do Maurício, em Macaúbas, Bahia, reclama que tem dificuldades em estudar. O professor diz que ela não vai passar de ano porque não estuda. A secretária de Educação, Eliana Costa Cardoso, explica que vai até a escola saber o que está acontecendo e que a ouvinte pode participar de uma classe de aceleração no próximo ano.

A partir da polêmica surgida no Escola Brasil ( “melancia é fruta ou não?”) fomos investigar a história com um especialista no assunto. O técnico agrícola, Raimundo Nonato de Carvalho, afirma que melancia é hortaliça frutífera e pode ser também chamada apenas de fruta. Ele fala das propriedades nutricionais da melancia e garante que a semente também pode ser consumida na alimentação, misturando-se a farinha da semente em bolos e biscoitos.

O Fala Brasil, através do telefone 0800 61 61 61, recebeu nos dez primeiros meses do ano 650 mil ligações. Por este telefone podem ser obtidas informações gratuitas sobre programas do Ministério da Educação e pedidos documentos sobre reformas do ensino fundamental, médio e profissionalizante e sobre o Censo Escolar. O serviço Fala Brasil funciona de segunda a sexta-feira, de oito da manhã às oito da noite.

Luiz Alberto comenta cartas de ouvintes. Raimunda Silva Barbosa, de Carolina/MA, aproveitou para dizer que os Correios da cidade não estão aceitando a Carta Social. Maria Liduína, de Rurópolis/PA, também tem o mesmo problema.

Assim, o matuto aproveita para explicar o que é a Carta Social. Ele também fala das cartas das ouvinte Socorro Dutra de Bairros, de Aripuanã/MT e de Rosimeiri de Lourdes da Silva, de São Miguel do Guaporé/RO. A Rosimeiri mandou também uma folha de papel com as primeiras letras do filho dela, o Eduardo Bonfá, de 5 anos, que está aprendendo a ler e a escrever.

No final, o Luiz fala da carta da Hyade Gelza Almeida, de Novo Paraíso, em São Geraldo do Araguaia/PA, que mandou uma carta toda bordada e foto dos três filhos durante a colheita de acerola. No verso, ela escreveu: “esta é uma prova de que o Brasil é um país tropical e que em se plantando, tudo dá”.